Postado em 11/10/2017 às 11:51

Luos vai facilitar licenciamento de atividades econômicas no DF

Projeto de lei unifica cerca de 420 normas urbanas e seis planos diretores locais vigentes. Em entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira (11), Rodrigo Rollemberg ressaltou que proposta será enviada à Câmara Legislativa ainda em outubro

 

 

 

 

 
 

Aprovado na terça-feira (10) pelo Conselho de Planejamento Territorial e Urbano do DF (Conplan), o projeto da Lei de Uso e Ocupação do Solo será enviado à Câmara Legislativa até o fim de outubro.

“A Luos vai facilitar o licenciamento de atividades econômicas e de edificações nas cidades com transparência e operação 100% digital”, reforçou o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, em entrevista coletiva nesta quarta-feira (11), no Palácio do Buriti.

 

A base de dados da matéria de lei está disponível no Geoportal.

 

A lei incide sobre aproximadamente 365 lotes urbanos registrados em cartório e espalhados por 24 regiões administrativas. Não está incluído o conjunto urbanístico tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

 

Dessa maneira, estão fora da legislação o Plano Piloto, o Cruzeiro, a Candangolândia e o Sudoeste. Essas áreas seguem as regras do Plano de Preservação do Conjunto Urbanístico de Brasília (PPCub), que está sendo construído pelo governo com a participação da sociedade.

 

Locais como Fercal, Vicente Pires e Itapoã passarão a integrar a lei assim que forem regularizados.

 

Legislação atual

 

Os lotes abrangidos pela Luos foram mapeados e estudados individualmente e, atualmente, seguem cerca de 420 normas urbanas e seis planos diretores locais vigentes. A nova lei tem, então, a missão de unificar e sistematizar as regras para essas edificações.

 

Segundo a subsecretária de Gestão Urbana, da Secretaria de Gestão do Território e Habitação, Cláudia Varizo, trata-se de uma lei de reconhecimento da cidade existente e não de um instrumento de regularização.

 

As diretrizes para do texto aprovado pelo Conplan compactuam com o previsto no Plano Diretor de Ordenamento Territorial do Distrito Federal (Pdot) e com o que está sendo construído para o Zoneamento Ecológico-Econômico. “É uma proposta completamente nova, totalmente diferente da enviada à Câmara Legislativa anteriormente.”

 
 

Fonte: Agência Brasília

 
 

Atualizado em 22/10/2018 às 17:15

 
  •  
  • ENDEREÇOS
  •    Secretaria de Economia do Distrito Federal
  • Anexo do Palácio do Buriti
  • 10º andar, sala 1001
  • CEP: 70075-900
  •    Protocolo Central
  • Protocolo Central Ed. Anexo - Palácio do Buriti, Térreo, sala 106 - Brasília - DF
  • CEP: 70075-900
  • Central 156 (Distrito Federal)
  • 0800-644-0156 (demais localidades)
  •  
  • Acesso à Informação