Postado em 16/02/2017 às 09:14

Lei para simplificar abertura beneficiou 32 mil empresas

Em menos de dez dias, a fisioterapeuta Dayane Oliveira conseguiu autorização para uma clínica no Guará II. Tribunal de Justiça do DF considerou constitucional a norma que tinha sido contestada pelo Ministério Público

 

 

 

 

 
 

Criada para dar agilidade à abertura de empresas, a lei de simplificação das atividades econômicas beneficiou 32.290 empreendimentos desde novembro de 2015 até fevereiro deste ano. A norma tinha sido contestada pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios logo após a sanção, em outubro de 2015, mas foi considerada constitucional pelo Tribunal de Justiça do DF e dos Territórios na terça-feira (14).

A fisioterapeuta Dayane Oliveira, de 34 anos, ficou impressionada com a rapidez do processo. Desde o início do ano, ela vive o sonho de montar o próprio negócio. Porém, como microempreendedora individual, tinha permissão apenas para atuar como esteticista e atendia em domicílio.

Há um mês, ela alugou um local e levou menos de dez dias para abrir a empresa e receber o cadastro de pessoa jurídica. “Eu precisava dessa rapidez para fazer o negócio girar e pagar os gastos que tive para montar a clínica”, conta Dayane. A moradora do Guará II agora tem um espaço para pilates e consultas fisioterápicas.

Processo começa pelo portal Empresa Simples

O pedido de abertura é feito por meio do portal Empresa Simples, sem precisar ir pessoalmente a nenhum órgão. O prazo para análise de viabilidade do lugar do negócio, a cargo das administrações regionais, é de cinco dias úteis para empresas de baixo risco. Em caso de atividades de alto risco, amplia-se para dez dias úteis, prorrogáveis por igual período.

 

A emissão da licença de funcionamento, após registro na Junta Comercial, tornou-se automática e sem vistoria prévia para empresas de baixo risco. Nesse caso, o responsável pelo cadastro deve assinar declaração que ateste a veracidade das informações fornecidas. Para as de alto risco, as solicitações serão encaminhadas a órgãos de fiscalização para vistoria antecipada.

 
 

Fonte: AGÊNCIA BRASÍLIA

 
 

Atualizado em 29/10/2018 às 16:59

 
  •  
  • ENDEREÇOS
  •    Secretaria de Economia do Distrito Federal
  • Anexo do Palácio do Buriti
  • 10º andar, sala 1001
  • CEP: 70075-900
  •    Protocolo Central
  • Protocolo Central Ed. Anexo - Palácio do Buriti, Térreo, sala 106 - Brasília - DF
  • CEP: 70075-900
  • Central 156 (Distrito Federal)
  • 0800-644-0156 (demais localidades)
  •  
  • Acesso à Informação